20 julho 2016

Lançamento do mês: Primavera Editorial

Oi, gente!
Já tem algum tempo que não trago novidades por aqui do mundo literário, então hoje vim falar sobre um super lançamento da Primavera Editorial, nossa parceira: o livro "Perfumes de Paris", obra da carioca Sayonara Salvioli, membro de academias de letras no Brasil e na França!

Em tempos em que se questiona o papel e o comportamento da mulher na sociedade, a Primavera Editorial nos brinda com esse belo volume, que marca também o lançamento da Coleção Amores Proibidos. Nele, vamos reviver a Belle Époque de Paris!



Livro de estreia da coleção, "Perfumes de Paris" apresenta a romântica e moderna Charlotte, que vive uma intensa paixão com o pintor Pierre na Belle Époque parisiense de 1894. De personalidade própria, a protagonista aprecia a liberdade de viver e rompe as amarras de seu tempo, não vivendo à sombra de homens.
Como cenário dessa forte paixão, o luxo e a sedução no auge do período intelectual e artístico de Paris. A beleza da obra, além da envolvente narrativa, permite ao leitor viajar por diferentes locais da cidade luz, como a Ponte Neuf, o Quai des Tuileries, a catedral de Notre-Dame e os Jardins de Luxemburgo. Outros lugares marcantes são o bairro boêmio de Montmartre, onde fica o glorioso Moulin Rouge, além de Grasse, a capital mundial do perfume, e os campos de lavanda de Provença. 
É fora dos círculos de glamour que Charlotte conheceria o amor. Ao descer as escadas do Grande Teatro da Ópera de Paris, nem a arte, nem a beleza poderiam retratar o que aconteceria.

"Estou com o coração saltitante e aquela sensação que antecede os grandes eventos da vida. Meio que sem entender a euforia do pós-baile, desço as escadas – de braços dados com o aristocrático Armand de Chermont -, quando, numa alucinação real, olho para baixo e avisto um quadro de autêntica pintura realista... Vejo um homem de semblante iluminado: olhos azuis ofuscantes e um sorriso maior que a noite! Ele é alto, forte, de cabelos lisos e um tanto compridos, sem corte, e ares meio largados. Usa uma boina marrom, veste uma capa renascentista e tem um cavalete com uma tela diante de si, pintando com liberdade em frente à Ópera de Paris." (p. 55)

Mas a sofisticada e herdeira da Chermont Parfumerie, Charlotte, mal sabia que um antigo segredo poderia colocar em risco viver essa paixão. Nesta trama, que mistura surpresa, encanto, medo, ameaça, sensualidade e êxtase, o leitor irá se fascinar com o desfecho deste romance.
O tema do amor, como um sentimento livre, mais forte do que qualquer sociedade e suas convenções, também estará nos próximos livros da coleção Amores Proibidos.

Sobre a autora:

Sayonara Salviolli é romancista, dramaturga, biógrafa, contista e cronista. Suas crônicas são estudadas na Miami University (Oxford – OH, USA) desde 2012. Como romancista, em 2015 lançou em Portugal obra também passada no século XIX. É membro de academias de Letras no Brasil e na França.

Para comprar o seu, clique AQUI.

19 julho 2016

#MLI2016 - Saldo da segunda semana


Oiii!
Domingo finalizamos a segunda semana da MLI 2016, cujo tema era HYPE, e eu e as meninas do Literamigas gravamos um vídeo pro canal mostrando como foi nossa meta!
Infelizmente não me saí tããão bem assim, em comparação a semana passada, e li apenas UM MÍSERO LIVRO, hahaha, que foi "Breve Romance de Sonho" (resenha em breve).
Da minha TBR, li apenas o início de "A 5ª Onda" e tentarei finalizá-lo loucamente essa semana junto com o livro selecionado.
Vejam só como foi o nosso saldo e morram com a lista de leitura da Keylinha, haha.



Pra essa semana, terceira e penúltima da maratona, o tema é "OUTROS MUNDOS" e o meu escolhido foi "O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias". O livro é uma compilação da trilogia de cinco criada por Douglas Adams e eu já li os dois primeiros. Faltam só os três últimos, então vamos lá torcer pra terminar (apesar de que essa semana já começou bem punk pra mim, mimimi).



Como estão as leituras de vocês na MLI?
Beijos e até mais!

16 julho 2016

Livro: "A Garota Que Eu Quero" - Markus Zusak

"(...) Tenho uma fome enorme de ser alguma coisa, de ser alguém. Está me ouvindo? - Ele estava. - Não vou me rebaixar nunca. Não diante de você. Nem de ninguém. - Encerrei o assunto. - Eu tenho fome, Steve.
Às vezes acho que essas foram as melhores palavras  que eu já disse."


Oi, gente!
Semana passada terminei o primeiro livro selecionado para a Maratona Literária de Inverno 2016 e hoje vim contar pra vocês o que achei (não tá sabendo o que é? Clica AQUI)!

Minha história com "A Garota Que Eu Quero", publicado pela Editora Intrínseca (2013, 175 páginas), do autor Markus Zusak (o mesmo de "A Menina Que Roubava Livros"), é muito longa. Tenho ele na estante desde 2013 e nunca consegui levar a leitura até o final, embora tenha tentado ao menos 3 vezes... Por isso, ele entrou no desafio "livros encalhados".
Estou feliz de finalmente ter concluído ele e riscado da listinha, mas a leitura não foi o que eu esperava...

"A Garota Que Eu Quero" conta a história de Cameron Wolfe, caçula de três irmãos e o mais quieto da família. Ele não é nada parecido com Steve, o irmão mais velho e astro do futebol, nem com Rube, o do meio, cheio de charme e coragem e que a cada semana está com uma garota nova.
Cameron daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas, para amá-la e tratá-la bem, e gosta especialmente da mais recente namorada de Rube, Octavia, com suas ideias brilhantes e olhos verde-mar.
Cameron e Rube sempre foram leais um com o outro, mas isso é colocado à prova quando Cam se apaixona por Octavia. Mas por que alguém como ela se interessaria por um perdedor como ele? Octavia, porém, sabe que Cameron é mais interessante do que pensa. Talvez ele tenha algo a dizer, e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até ele mesmo.

"Acho que, quando alguém lhe conta uma coisa que costuma guardar, você se sente privilegiado, não por saber algo que ninguém mais sabe, mas por se sentir escolhido. Dá a impressão de que aquela pessoa quer que a vida dela se entrelace com a sua."

O que achei?

Bem, a sinopse é pequena, mas diz bastante coisa do que você vai encontrar no livro, que é relativamente curto. O enredo é, basicamente, como um diário de Cameron - ou Cam - e fala sobre seus sentimentos, incertezas e, mais, sobre o descobrimento de si mesmo.

Acredito que o livro tinha tudo para ser excelente. Uma boa ideia, um bom ambiente para desenvolver os personagens. Mas ainda estou tentando encontrar as palavras e os sentimentos certos para descrever o quanto me decepcionei com o livro, pois sei que ele é queridinho de muita gente.

Digo que o livro tinha tudo pra ser excelente porque o tema, aparentemente sem qualquer atrativo (a vida e a rotina comum de um adolescente), foi levado para um nível mais poético. É raro encontrarmos protagonistas que não são os super bad boys musculosos e lindos. Cam é "normal", calmo, bom e, ao invés de se encontrar nos esportes, encontra respostas e consolo nas palavras.

"Foi assim que o derrotou. Foi assim que venceu. Fez a única coisa de que eles não eram capazes."

Porém, a escrita do Zusak e o formato do livro não conseguiram me prender em nada. Pra começar, os fatos acontecem rápido demais, mudam de forma brusca, sem qualquer divisão de parágrafo ou capítulo, e faltam diálogos demais onde eles deveriam, SIM, existir.

Tive a impressão de que os personagens ficavam o tempo todo calados encarando um ao outro... Eles têm uma forma muito, muito estranha de interagir, com diálogos incoerentes que surgem por acaso em situações aleatórias, e até meio robótica (no caso de Steve). O personagem parecia uma máquina. O mais real e humano pra mim foi Rube, com suas brincadeiras e ironias. Apenas.

Narrado em primeira pessoa, pelo Cameron, é como se você estivesse o ouvindo falar sobre diversos acontecimentos aleatórios do dia a dia dele, com uma memória escassa do que aconteceu.

"A gente pode fazer qualquer coisa quando não é real. Quando é real, não há nada para conter a queda. Nada entre você e o chão, e, naquela noite no parque, eu nunca me sentira tão real. Nunca me sentira tão sem controle. Parecia ser como era e como sempre seria."

Não consegui me conectar aos personagens, nem sentir a fundo os sentimentos de Cameron em seus poemas... Minha impressão é que tudo ficou muito superficial, e o leitor foi tolido de mergulhar mais na problemática dele. Quem nunca se sentiu perdido, completamente sem sentido na vida, incapaz de ser bom em alguma coisa?
Longe de ser depressivo, acredito que a intenção foi mostrar realmente esse período desesperador da adolescência em que nada dá certo, mas, de repente, as coisas simplesmente começam a se encaixar.

Ainda, apesar do título e do que a sinopse dá a entender, o livro não tem muito romance e não foca apenas na vida amorosa de Cam. No geral, tem muito mais a ver com a relação dos irmãos, o amor incondicional entre eles e importância da família, o que não foi ruim pra mim, e sim um ponto positivo. <3

Mas, ainda assim, não foi o suficiente pra eu achar a leitura atraente (embora válida). Acredito mesmo que meu problema com ele foi, repito, apenas o desenvolvimento do enredo e a narração...
Ouso dizer que amaria uma adaptação para o cinema! Acho que seria um daqueles raros casos onde o livro vai ser bem melhor que o filme!

"É engraçado como há coisas neste mundo que só nos enchem o saco, mas de que a gente sabe que vai sentir falta quando se forem."

Curiosidade:

Talvez muita gente não saiba (eu mesma era uma delas até pouco tempo atrás), mas "A Garota Que Eu Quero" é o terceiro livro de uma trilogia, que conta a história dos irmãos Wolfe.
O primeiro livro chama-se "The Underdog" e o segundo, "Fighting Ruben Wolfe". Ambos foram traduzidos e publicados no Brasil pela Bertrand sob os títulos "O Azarão" e "Bom de Briga", mas, por algum motivo, a Editora não continuou com a publicação do terceiro (amei o estilo das capas!).


A princípio, o terceiro livro se chamava "When Dogs Cry" (algo como "Quando os Cães Choram", em uma alusão a vertente canina para o qual os poemas de Cameron se voltam). Posteriormente, trocou de título, passando a se chamar "Getting the Girl", o qual foi traduzido pela Intrínseca como "A Garota Que Eu Quero" e vendido como um livro solo.

Apesar de toda essa confusão, não é necessário ler os dois primeiros livros para compreender "A Garota Que Eu Quero", embora você com certeza tenha um vislumbre maior sobre as personalidades de Rube e Steve, os irmãos mais velhos. Honestamente, confesso que não tinha interesse de ler nenhum dos dois, nem fui levada a desejar conhecer os dois outros personagens lendo o terceiro, mas alguns seguidores recomendaram fortemente que eu dê uma chance a eles, rs, então já coloquei em um listinha de leituras futura.

NOTA: 2/5

E vocês, já leram?
O que acharam do livro? Discordam ou concordam comigo em algum aspecto?
Vou adorar saber a opinião de vocês, rs.
Beijos e até a próxima!

15 julho 2016

#MLI2016 - Saldo da primeira semana


Oiii, gente!
Com um pouquinho de atraso, venho aqui contar pra vocês como foi o meu saldão da primeira semana da MLI 2016, que estou participando junto com as Literamigas! <3
Se você não sabe do que tô falando e ainda não viu quais os livros que selecionei pra ler esse mês, clica AQUI e confere também as escolhas das meninas!

Bem, fico muuuuuito feliz de informar que... TÃNÃNÃNÃ!!!
SIM, CONSEGUI BATER A MINHA META DA SEMANA!!!

Foram 3 livros lidos, ou seja: li em uma semana o que geralmente consigo ler em um mês só! Resultado: tô feliz da vida, hohoho!
Pra conseguir me organizar, separei metas diárias de páginas que deveria ler para poder fechar a semana tranquila e sem me desesperar. Daí, montei uma tabelinha e estou seguindo ela desde então para não me perder na leitura. Quem me ensinou a fazer isso pra não floppar foi a Keylinha e deu um resultado super positivo! <3

Eu e as meninas gravamos um vídeo pro canal mostrando como foi nossa meta e o que achamos dos livros, confere só:



Pra essa semana, o tema está sendo "livros hypados" e os meus escolhidos foram:
- "A garota do calendário - Fevereiro"; e
- "A 5ª onda".

Porém, acabei emprestando o primeiro livro e decidi escolher outros aleatórios, sem ter a ver com o desafio. Esse fim de semana postaremos no Canal Literamigas novo andamento da MLI 2016 e vocês saberão o que foi que li e se floppei ou não, hahaha!
Ah, e ainda essa semana posto a resenha de todos os livros lidos até agora! ;)

Como estão as leituras de vocês no mês das férias?
Beijos e até mais!

03 julho 2016

Maratona Literária de Inverno 2016


Oiii, gente!

A partir da meia-noite de ontem começou mais uma MARATONA LITERÁRIA DE INVERNO, YAAAAY! \o/
Pra quem não sabe o que significa, a MLI 2016 é uma maratona de leitura, criada pelo Canal Geek Freak, que consiste em lermos, nesse mês de julho, mais livros do que costumamos ler nos outros dias!
Esse ano, eu e as meninas do nosso Canal Literamigas resolvemos participar e, pra deixar vocês a par das nossas escolhas de leitura, gravamos um vídeo muuuuito bacana de introdução à maratona, mostrando todos os nossos selecionados! <3

A maratona está dividida por desafios semanais, que são:
1. Livros encalhados;
2. Livros hypados;
3. Outros mundos; e
4. Diversidade.

No vídeo, explicamos todas essas categorias e a TBR de cada uma de nós para determinado desafio. Confiram abaixo (tá muito divertido MESMO, sério!):


Se alguém quiser me acompanhar em alguma das leituras, os livros que escolhi para montar minha TBR foram:

Semana 1:
- Geek Love - Manual do amor nerd;
- Água para elefantes;
- A garota que eu quero.

Semana 2:
-  A garota do calendário - Fevereiro;
- A 5ª onda.

Semana 3:
- O guia definitivo do mochileiro das galáxias.

Semana 4:
- A maldição do tigre;
- A neta da maharani.



Ficou interessado também?
Para ver as regras e como participar, clique nesse link AQUI.

Aproveite e siga nosso canal, pois ao final de cada semana faremos vlogs mostrando nosso andamento e saldo por desafio!
Também estou postando todos os dias no Twitter (@umdiamelivro) e no Snapchat (andresalee), então segue lá pra saber minha rotina de leitura! :D

Quem aí vai participar?
Eu e as meninas estamos esperando vocês nas nossas redes!

Beijos e até a próxima! ;*